Em meio a um cenário de crise econômica e política tanto no Brasil quanto no Rio Grande do Sul, a Expodireto Cotrijal 2016 encerrou mais uma vez mostrando a força do agronegócio e do cooperativismo. Nos cinco dias da feira, de 7 a 11 de março, o público se manteve próximo ao dos anos anteriores e os negócios dos expositores chegaram a R$ 1.581.768.000.

“Nós nos sentimos totalmente realizados com mais esta edição da Expodireto, pois alcançamos os nossos objetivos de mostrar as marcas, empresas, tecnologias e inovações e tivemos debates importantíssimos para o agronegócio”, expôs Nei César Mânica, presidente da Cotrijal, ao final da feira.

Do total de negócios, o montante de R$ 1.234.900.000 foi fechado nas instituições bancárias, R$ 210,3 milhões nos bancos de fábrica, R$ 87,252 milhões tiveram origem na comercialização com recursos próprios, R$ 39,360 milhões no pavilhão internacional e R$ 956 mil na agricultura familiar. A queda nos negócios foi de 28% com relação ao ano anterior, cujo montante havia sido de R$ 2.182.196.000,00.

Mais de 200 mil pessoas

Nos cinco dias de feira, 210.800 pessoas passaram pela 17ª Expodireto Cotrijal, sendo 23 mil no primeiro dia, 46,8 mil na terça-feira, 47 mil na quarta-feira, 65 mil na quinta-feira e 29 mil no último dia. Com relação ao ano passado, ocorreu uma queda de 8%, diminuição que o presidente atribui ao clima chuvoso que desencorajou alguns visitantes. “A chuva foi uma dádiva para a agricultura, ainda mais em final de ciclo. Além disso, tivemos uma boa qualidade de público, interessado em negócios”, elucidou.

O número de expositores teve um ganho de 5%, subindo de 530 em 2015 para 554 em 2016. O total de colaboradores próprios da Cotrijal e terceirizados que trabalharam para realizar a feira foi de 914.

70 países na feira

Uma programação especialmente desenvolvida pela organização envolveu integrantes de comitivas dos 70 países presentes na feira, como Alemanha, Argélia, Egito, Malásia, Sudão e Suíça. O balanço final, em termos de novos produtos e tecnologias, é muito bom.

A presença, pela primeira vez, de países do Leste Europeu, como Eslováquia, Eslovênia e Armênia, que têm tradição em máquinas e implementos agrícolas, e que tem uma indústria metal mecânica forte, ajudou a fomentar a procura pelo setor de máquinas e equipamentos na Expodireto Cotrijal.

A maior comitiva presente na 17ª edição da Expodireto Cotrijal foi da África do Sul, com 22 pessoas, grupo que ficou no Brasil por dois dias, período suficiente para uma grande troca de conhecimento, e uma possibilidade de convivência dos usos e costumes deles e dos gaúchos.

Eventos para gerar conhecimento e mudanças

A Expodireto Cotrijal 2016 mais uma vez teve como destaque eventos importantes, como a audiência pública da Comissão de Agricultura e Reforma Agrária do Senado. Neste ano, o debate foi em torno do corte do governo federal no orçamento do seguro agrícola.

Foram destaques ainda o 27º Fórum Nacional da Soja, o 8º Fórum Nacional do Milho, o 12º Fórum Estadual do Leite, o 9º Fórum Florestal do Rio Grande do Sul, 5º Fórum de Bioenergias, Fórum Soja Brasil e o Fórum Internacional Jovem Cooperativista. E outros dois eventos importantes estrearam na feira: o Fórum da Cultura do Trigo e o Fórum Estadual da Conservação do Solo e da Água.

Espaço da Família Rural

Mantido em parceria com a Emater/RS-Ascar, apresenta inovações e soluções para alguns dos principais entraves ao desenvolvimento produtivo e social do Rio Grande do Sul. São projetos, programas e tecnologias ligados à produção de energia, ao abastecimento de grãos e à produção e agroindustrialização de alimentos para o abastecimento de famílias rurais e para a venda em escala comercial.

Um dos espaços que tem crescido em importância, dentro da parceria com a Emater/RS-Ascar, por proporcionar agregação de valor e de renda para as propriedades familiares, é o Pavilhão da Agricultura Familiar. Neste ano, os 220 expositores – agroindústrias, produtores de flores e de artesanato – fecharam R$ 956 mil em negócios nos cinco dias da feira, volume 12% superior ao de 2014.

Espaço da Natureza Cotrijal

A programação variada do Espaço da Natureza Cotrijal atraiu grande público neste ano. Dentro da Casa do Meio Ambiente, o que mais chamou a atenção foi a Oficina de Reciclagem, desenvolvida em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural do Rio Grande do Sul (Senar/RS), ensinando a reaproveitar materiais que habitualmente vão para a lixeira. No Anfiteatro da Natureza, o mesmo assunto foi abordado de forma interativa através da peça de teatro “Reciclando a Vida”, de cerca de 20 minutos, em três horários diários.

Também a Casa do Meio Ambiente, aconteceu a exposição do Sistema Campo Limpo em parceria com o Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias (InpEV), que trabalha a destinação ambientalmente correta das embalagens vazias de agrotóxicos. E neste ano a Secretaria Estadual da Agricultura, Pecuária e Irrigação (SEAPI) também se fez presente, para esclarecer dúvidas do agricultor quanto ao trabalho desenvolvido e fiscalizações nas propriedades agrícolas.

NÚMEROS 17ª EDIÇÃO

Público: 210.800 pessoas nos cinco dias da feira

Volume de vendas dos expositores: R$ 1,581 bilhão em negócios

Países participantes: 70, representando quatro continentes

Expositores: 554

Grau de satisfação geral dos públicos: 96%

Galeria de Fotos

Patrocinadores Ouro:

Bando do Brasil
Sescoop
Bradesco

Patrocinadores Prata:

Banrisul
Syngenta

Patrocinadores Bronze:

Intacta
Yara
Todos os Direitos Reservados © 2019
Desenvolvido por: BRSIS