EXPODIRETO COTRIJAL 2010

EXPODIRETO COTRIJAL 2010
25/11/2009 noticias
Presidente da Cotrijal prevê crescimento da feira e estima que o número de delegações visitantes deva chegar as 500. Edição de 2010 deve ter como novidade o Primeiro Fórum da Agroindústria Familiar.

Otimista, o presidente da Cotrijal, Nei César Mânica, acredita que a Expodireto Cotrijal 2010 - que acontece entre os dias 15 e 19 de março - irá superar as edições anteriores, tanto em volume de negócios quanto no número de delegações visitantes. Na manhã desta terça-feira (24), Mânica conversou com a jornalista Nadja Hartmann, no programa Realidade, da Diário AM, e falou sobre as perspectivas, projeções e novidades desta que é uma das maiores feiras do segmento em todo o país. De acordo com ele, a edição de 2010 acabou surpreendo positivamente os organizadores porque, até a terça-feira, quando concedeu a entrevista, 98% dos contratos já estavam assinados e comercializados. "Restam ainda meia dúzia de contratos. Isso nos deixa felizes, mas também cientes de que vamos ter que repensar e aumentar a estrutura e a área da Expodireto, em um crescimento bem analisado. Até porque nós não podemos expandir demais para não perdermos o foco", admite Mânica. Segundo o presidente da Cotrijal, nos últimos anos, cerca de 350 delegações visitaram o Parque. Na 11 edição, a proposta é aumentar para 500 o número de comitivas, valorizando ainda mais os produtores e expositores. Entre as novidades da próxima edição está à realização de um Fórum da Agroindústria Familiar, promovido através de uma parceria entre a Cotrijal, a Emater e a Fetag (Federação dos Trabalhadores da Agricultura Familiar), com o objetivo de focar o desenvolvimento das propriedades e dos pequenos produtores. "Esse tema é de grande interesse para nossos agricultores e também para a nossa região\", conta o presidente da Cotrijal, destacando ainda a elevação de Não-Me-Toque ao patamar de Capital da Agricultura de Precisão. "A Expodireto não deve se tornar um palanque eleitoral", adverte Mânica O ano de 2010 ainda será marcado pelas disputas eleitorais. Durante a Feira, senadores, deputados e governadores deverão estar presentes. Nestas ocasiões, disse o presidente da Cotrijal, a questão política deverá ser trabalhada para buscar reivindicações do setor, das entidades e municípios, mas tomando a precaução de não tornar o evento um palanque político-partidário para campanha dos candidatos. "Nós precisamos é do comprometimento dos políticos para o desenvolvimento do agronegócio, da nossa região e do nosso Estado", garante ele. Mânica se diz confiante também em relação à participação estrangeira na Expodireto. Assessorados por uma empresa especializada em feiras internacionais, diretores da Cotrijal estiveram, recentemente, na China, na Alemanha e na Polônia estabelecendo contato com empresários, agricultores, ministros e deputados, divulgando o evento e trazendo resultados positivos e confirmações importantes da participação de comitivas destes países. Ainda sobre as parcerias firmadas, Mânica afirma que o sucesso, a valorização e o reconhecimento conquistado na primeira edição do prêmio "Destaques do Agronegócio", promovido pelo Diário da Manhã Expodireto Cotrijal é a motivação para que a premiação seja repetida em 2010. Plano Diretor: empresas estudam viabilidade para iniciar as construções de estandes definitivos Aprovado no encerramento da Expodireto deste ano, o Plano Diretor do Parque de Exposições já está sendo implantado. Conforme Mânica, algumas empresas já requisitaram todas as normas para estudar a viabilidade e iniciar as construções. "Liberamos este ano para a área central e a de produção animal dentro de um projeto muito linear para que haja construções não tão sofisticadas, mas também não tão simples. O objetivo é ter um parque de exposições digno do agronegócio do Rio Grande do Sul e da qualidade do nosso trabalho", salienta. Com uma participação forte na edição de 2009, o cooperativismo terá lugar cativo na Expodireto de 2010. "A Casa do Cooperativismo talvez seja a primeira a ser construída ainda neste ano. Provavelmente, dentro desta semana isso se defina e o Sistema Ocergs/Sescoop libere os recursos para a construção", informa o presidente da Cotrijal. Perspectivas de negócios são positivas, antecipa Mânica Neste ano, a crise financeira mundial, que afetou praticamente todos os setores da economia, não teve influência significativa nos negócios da Expodireto 2009. Para a 11 edição a expectativa de Mânica é bastante positiva com relação ao volume das transações comerciais que deverão ser realizadas. "A questão de mercado é instável. Eu sempre tenho dito que nós precisamos plantar com tecnologia, colher com alta produtividade e termos um bom produto porque o mercado nós não dominamos", comenta ele. "Em ano político no Brasil", reflete, "se consegue algumas coisas em prol das entidades e em benefício do agronegócio. Outro fator positivo é que nós temos boas perspectivas de clima e com certeza iremos ter uma safra de soja maravilhosamente boa. Volto a dizer que precisamos nos preocupar em produzir com qualidade e produtividade". Fonte: Diário da Manhã Carazinho


Compartilhar:
Todos os Direitos Reservados © 2019
Desenvolvido por: BRSIS