Nei César Mânica: Números demonstram sucesso de 2013

Nei César Mânica: Números demonstram sucesso de 2013
11/04/2013 noticias
O sucesso de uma feira de agronegócio pode ser medido por fatores como: participação de público, volume de negócios, presença de autoridades e repercussão na imprensa.

Em todos esses quesitos a Expodireto Cotrijal 2013 foi recorde. A feira foi prestigiada por mais de 223 mil pessoas, número que representa um público 20% maior do que o ano anterior, e os 481 expositores atingiram a marca de mais de 2 bilhões, e 500 milhões de reais em negócios, 128% a mais que no ano anterior, com destaque também para a área internacional que participou com 74 países, superando 2012. O que também impressiona e esse é um dos motivos que vem fazendo a feira promovida pela Cotrijal, ultrapassar fronteiras e tornar-se um marco do setor, é a abordagem e encaminhamento de questões que, de uma forma ou outra, podem interferir nos rumos da economia brasileira e até mundial. Foi a partir de debates e pressões realizadas na Expodireto Cotrijal que a produção e a comercialização da soja transgênica foi legalizada no Brasil. Hoje, essa tecnologia já está em sua segunda geração e é uma das responsáveis pelos altos patamares de produtividade atingidos pelos agricultores, o que coloca o país na rota dos principais produtores de grãos do mundo. A feira também já liderou ações que culminaram com a votação do novo Código Florestal Brasileiro, debateu assuntos pertinentes como seguro agrícola, e nesta edição, de 2013, em audiência pública com a participação do Senado, Câmara Federal e Assembleia Legislativa, trouxe para a mesa de discussões a questão: logística, analisando os problemas enfrentados pelos produtores brasileiros no que diz respeito principalmente à armazenagem e escoamento da produção, fatores que mais impactam nos resultados da atividade agrícola, apontando e cobrando soluções urgentes. No contexto tecnológico, estiveram em evidência informações relacionadas a sementes, defensivos, fertilizantes, manejos e práticas culturais, com o objetivo de oferecer respostas ao produtor, que pôde, durante cinco dias, conhecer, confrontar possibilidades e ver o que serve para as suas condições de cultivo. Opinião do presidente da Cotrijal, Nei César Mânica, publicada no Jornal da Cotrijal, edição de março.


Compartilhar:
Todos os Direitos Reservados © 2019
Desenvolvido por: BRSIS