Alunos de Ernestina visitam Horto de Plantas Bioativas

Alunos de Ernestina visitam Horto de Plantas Bioativas
17/08/2017 noticias
Com a proposta pedagógica para resgatar conhecimentos sobre plantas medicinais, alunos da Escola Municipal de Ensino Fundamental Osvaldo Cruz, de Ernestina, visitaram o Horto de Plantas Bioativas, no parque da Expodireto Cotrijal.

A visita aconteceu na tarde de quarta-feira (16 de agosto). O espaço, que é mantido pela Emater/RS-Ascar, possui cerca de 250 espécies de plantas. O grupo de 25 estudantes, com idade entre 5 e 10 anos, foi acompanhado pelo coordenador da Emater/RS-Ascar na Expodireto, Celso Siebert, e pela extensionista da entidade em Ernestina, Rosane Turra Treviso. A diretora, Sueli Penz, contou que um projeto nos mesmos moldes do Horto de Plantas Bioativas está sendo executado no educandário. "Os alunos têm muitas ervas medicinais em casa e também temos na escola e muitas vezes não sabemos qual a função de cada uma. Ficamos extremamente satisfeitos e surpresos com a variedade de plantas no espaço. Nossa visita foi muito produtiva, pois saímos com muito conhecimento", apontou. Entre as ações do projeto escolar, voltado para estudantes da educação infantil até o quarto ano, está prevista a organização de um livro, catalogando as espécies e sua aplicabilidade para melhoria da qualidade de vida e auxílio na cura de doenças. "Recebemos muitas visitas no espaço da Emater dentro do parque da Expodireto, mas esta é a primeira vez que alunos tão pequenos vêm conhecer o Horto e se mostram tão interessados em aprender. Estamos satisfeitos em saber que eles vão voltar e replicar este trabalho no município de Ernestina. Estamos plantando uma semente para que a natureza seja usada com sabedoria, diminuindo a necessidade de consumo de medicamentos tradicionais", disse Celso Siebert. O pequeno Diogezus Eduardo Urselino Pasetti Schwank, com apenas 8 anos, adorou conhecer e provar a flor comestível da Capuchinha. Além disso, impressionou-se com a diversidade, cores, aromas e sabores do Horto. "Com certeza, a partir de agora, vou querer tomar muito mais chá em casa. Vou pedir sempre", concluiu. Fonte: Assessoria de Imprensa Cotrijal


Compartilhar:
Todos os Direitos Reservados © 2019
Desenvolvido por: BRSIS